quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Bolo com compota de figos, nozes caramelizadas e mel


Bolo com compota de figos, nozes caramelizadas e mel
 
Que maravilhoso o dom que as vezes têm coisas tão simples como uma musica, um cheiro, um olhar, uma imagem, um sabor ou um pequeno momento, que mesmo com o passar do  tempo fechamos os olhos e conseguimos lembrar o quando, o onde, ou com quem foi compartilhado.

Isso me acontece muito com cheiros e sabores, por exemplo o cheiro do nascimento das primeiras flores da primavera, que magicamente sempre conseguem me levar ao ano de 1983, durante o ano que morei na Itália. O cheiro e o sabor do café, que me fazem voltar muitas vezes a aqueles momentos em que ao acordar, já tinha o café quentinho feito pelo meu pai (tanto no tempo da faculdade, como quando comecei a trabalhar). Uhmm, e o cheiro de croissant com manteiga acabando de sair do forno... me lembra o amor, a família, o abraço...

Alguma coisa especial me aconteceu com o bolo da receita de hoje, vi a imagem dele no Instagram de um Blog espanhol (Un pedacito de cielo) e me rendi ao amor, tendo na hora absoluta certeza, de que ele iria formar parte do meu acervo de memórias sensoriales, e não errei, porque ele é lindo, e alem disso, é muito gostoso. Convido vocês a se apaixonar por ele, do mesmo jeito que eu me apaixonei.


Ingredientes:
Para o bolo:
200 gr. de manteiga sem sal
250 gr. de açúcar
5 ovos
1 colher de chá de baunilha
375 gr. de farinha com fermento
1 colher de chá de fermento em pó
uma pitadinha de sal
350 gr. de iogurte grego sem açúcar (eu coloquei com açúcar)

Para as nozes caramelizadas:
80 gr. de nozes descascadas
25 gr. de açúcar mascavo
10 gr. de mel
5 gr. de manteiga sem sal

Para a compota de figos:
200 gr. de figos maduros (como o figo normalmente esta caro, eu comprei um frasco de figo em calda de 400 gr. e já da para fazer 2 bolos)
35 gr. de açúcar mascavo
15 gr. de mel
10 gr. de manteiga

Para a cobertura (ela é opcional):
160 gr. de queijo cremoso (cream cheese)
115 gr. de iogurte grego
mel ao gosto.

Para decorar (opcional):
Um pouco das nozes caramelizadas
Figos
Açúcar de confeiteiro

Modo de preparo:

Nozes caramelizadas:

Disponha uma folha de papel manteiga em uma assadeira. Deixe reservada.

Em uma panela ou frigideira antiaderente, coloque as nozes e cozinhe em fogo baixo, mexendo sempre para elas não se queimar. Quando começarem a cheirar, adicione o resto dos ingredientes e misture. Vamos continuar cozinhando até se formar o caramelo. Tire do fogo e coloque na assadeira reservada. Deixe esfriar.

Quando elas ficarem frias (retire algumas -5 ou 6- e reserve), o resto passe pelo processador, e pique até que fiquem com a textura de uma areia grossa. Reserve.


Compota de figos:

No caso de usar figos frescos, limpe e tire o talinho, o fundo e a pele se esta for muito grossa (se for bem fininha pode deixar). No meu bolo, eu optei por comprar figo inteiro em calda.

Pique em quadradinhos e deixe reservados. Em uma panela de fundo grosso, coloque o resto dos ingredientes da compota, e na hora que começarem a ferver, adicione os figos, cozinhando até eles ficarem bem macios. Deixe esfriar e reserve.

Bolo:

Pré-aqueça  o forno a uma temperatura de 180 graus. Unte uma forma de bolo de aproximadamente 8 a 10 xícaras de mistura (forma media-grande)  com desmoldante em spray ou manteiga, e um pouco de farinha. Reserve.

No vaso da batedeira coloque o açúcar e a manteiga, bata a velocidade media/alta até a mistura ficar fofa e clara.

Diminuía a velocidade da batedeira, adicione a baunilha e os ovos um de cada vez (até não estar bem misturado cada um, não adicione o seguinte).

Na velocidade mas baixa, incorpore a farinha (já peneirada com o sal e o fermento em pó), e o iogurte, um pouco de cada por vez, começando pela farinha e finalizando com ela (essa etapa também pode ser feita a mão).

Montagem antes de colocar na forma e levar no forno: Coloque a metade da massa do bolo na forma reservada, adicione a areia de nozes caramelizadas, ponha o resto da massa, e, por ultimo, no centro, formando um anel entre a borda e o centro da forma a compota de figos (tente que a mistura não encoste na forma).

Leve ao forno por aproximadamente 50 a 55 minutos, ou até que ao espetar um palito, ele saia limpo. Retire do forno e coloque para esfriar.

Uma vez morno, tire da forma com muito cuidado e deixe terminar de esfriar. Decore ao gosto, usando o creme ou o açúcar de confeiteiro com uma chuva de nozes caramelizadas.



Cobertura:

Bata o queijo cremoso frio da geladeira. Adicione aos poucos o iogurte, misturando até o creme ficar homogêneo. Se desejar pode colocar um pouquinho de mel.

Buen provecho!!! 


domingo, 20 de novembro de 2016

Salada de camarão e banana da terra


Salada de camarão e banana da terra (aproximadamente 4 cestinhas)

Tem refeição mais deliciosa, fresca e saudável que uma salada? Eu diria que não... em dias de calor, as saladas são uma boa pedida para amenizar a temperatura e se sentir leve fisicamente.

As saladas pelo geral são servidas frias misturando variados tipos de legumes, que são  temperados na maioria das vezes com azeite de oliva, limão, vinagre e sal. Há quem use a salada como um acompanhamento da refeição, e há,  também, quem a queira como prato principal.

Se a escolha é que a salada seja nosso prato principal, podemos usar a criatividade e preparar saladas com outros ingredientes, é o caso da minha receita de hoje, que mistura a minha adorada banana da terra (amooo de paixão) com deliciosos camarões grelhados, e claro, os legumes!

Ingredientes:

Salada:
1 Alface americana picadinha
1 pepino japonês cortado em quadradinhos
2 bananas da terra verde
Meia cenoura ralada
10 tomates cerejas cortados no meio
50 gr de cranberry
Algumas folhas de rúcula
Batata doce palha para decorar
Aproximadamente 20 camarões limpos
Um dente de alho picadinho
Suco de limão (opcional)

Tempero:
4 colheres de azeite de oliva
2 colheres de vinagre de vinho
Pimenta do reino ao gosto

Modo de preparo:

Copinhos de banana da terra:
Descasque as bananas da terra e corte em pequenos pedaços. Leve para cozinhar em uma panela media com água, por aproximadamente 25 minutos, ou até ela ficar macia.


Retire a banana da água e coloque em uma vasilha. Com a ajuda de um garfo amasse até que ela tenha a consistência de um purê (não precisa ficar lisinho). Disponha papel filme ou papel manteiga em uma bancada, faça bolas com o purê e pise com as mãos, dando o formato de massinha para pizza.


Com a ajuda do lado contrario de forminhas de alumínio para bolinho (dando forma de ninhos ou copinhos), leve para assar as massinhas de banana da terra até que fiquem douradinhas. Retire do forno e deixe reservadas.


Salada:
Lave e pique a alface e o resto dos legumes. Misture e deixe reservados.

Grelhe os camarões em uma frigideira com um fio de azeite de oliva, sal e um pouquinho de alho picadinho, retire assim que ganharem cor. Reserve.


Tempero:
Em um vidro pequeno, misture o azeite, o vinagre e a pimenta do reino. Reserve.

Montagem da salada:

Com a ajuda de uma colher, disponha a salada reservada em cada um dos copinhos de banana da terra. Jogue uma colherzinha do tempero e um pouquinho de sal. Coloque o camarão grelhado por encima e finalize com o cranberry, a batata doce palha e algumas folhas de rúcula. Coloque um pouquinho mais do tempero e se desejar algumas gotas de suco de limão espremido. 


Buen provecho!!!

E em nosso Coletivo Gastronômico – Saladas participam:



Azeitonas Temperadas Salada de pera assada com nozes
Gastronomia & + Salada de melancia e feta
Cozinha da Gertrudes Salada Waldorf
Na cozinha da Carina Salada refeicao

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Dicas para uma festa de Halloween de arrasar


Capriche na decoração
Use e abuse das cores do Halloween, roxo, preto, laranja, vermelho.

Não abra mão de monstros, fantasmas, esqueletos e todo objeto alusivo a esta data.

Use a sua criatividade, no 2.013 nossa entrada de festa foi a casa de uma bruxa com um enorme caldeirão. Mas na ultima, e com um pouquinho de imaginação, construímos um pequeno cemitério com zumbis tentando sair das covas para nos assustar.
 Teias de aranha, palhaços assustadores, podem dar um up na nossa mesa de quitutes.
  Desenhos de sombras assustadoras em papel cartolina preto deixam sua festa mais assustadora.
Faça uso de material que já tiver em casa: um simples copinho branco resulta em um lindo copinho fantasma.

E claro, deixe as suas comidinhas de arrepiar:
O bolo de brigadeiro recebeu biscoitos caracterizados como lapides de cemitério. Basta comprar biscoito maizena, molhar no chocolate derretido e fazer desenhos alusivos. 

  Com a ajuda de salgadinhos e chocolates, faca deliciosas vassourinhas e chapéus de bruxas.
  Brownies e cupcakes decorados com muitos esqueletos, ossos, facas e muito sangue.
  Salsichas com amêndoas laminadas viram horrorosos (mas deliciosos) dedos de bruxa.
  Biscoitos salgados com queijo viram curativos usados.
  Sanduíches com tiras de queijo viram apetitosas múmias.
E o mais importante, faça feliz a seus convidados, brincadeiras, fantasias, recorrido de halloween e fantásticas lembrancinhas deixam essa data mais especial!!!

HAPPY HALLOWEEN!!!!




Biscoitos de gengibre e especiarias para o Halloween


Conhecidos como gingerbread, pão de gengibre ou aqui no Brasil como pão de mel, esse biscoitinho delicioso, se caracteriza pelo seu delicioso sabor de gengibre e outras especiarias, assim como pelo uso do melado de cana ou mel para adoçá-lo.

Se bem, ele é  tradicional das festas de natal, eu quis trazer ele para nossas festas do halloween. Por que? Porque o uso de especiarias e das cores delas, me remete ao outono, e esse período tem tudo a ver com estas comemorações que tanto adoro.

De fato até o ano de 2.014 eu costumava celebrar essa data aqui em casa, fazer uma festa lindíssima e levar as crianças do prédio para fazer o agradável recorrido de halloween. Lamentavelmente tive que parar, muitos moradores acreditavam que as brincadeiras de monstros remetiam a rituais ocultos... da para acreditar???

Na verdade a origem desta festa que é comemorada durante a noite do 31 de outubro, véspera do Dia de todos os Santos, tem a ver com o antigo festival celta conhecido como Samhain (pronunciado "sow-in"), que significa "fim do verão" ou “fim da temporada da colheita” para dar inicio ao "ano novo celta", e essa data sempre coincidia com o solstício do outono.
 
Mesmo sem a festa, todo ano gosto de mexer com receitinhas que me lembrem essa agradável data, e aproveitando nosso post do Coletivo Gastronômico, fiz esses deliciosos biscoitos. Espero que gostem.
   
Ingredientes:

3 xicaras de farinha de trigo
1 colher de cha de fermento em pó
1 colher de cha de gengibre em pó
1 colher de cha de canela
½ colher de cha de noz moscada
½ colher de cha de cravo em pó
1 pitadinha de pimenta do reino
100 gr de manteiga sem sal
½ xícara de melado de cana
½ xícara de açúcar demerara
1 ovo
1 colher de cha de baunilha

Modo de preparo:

Coloque em uma vasilha a farinha, o fermento e as especiarias. Misture e deixe reservado.

No vaso da batedeira, coloque a manteiga, o açúcar, o melado, o ovo e a baunilha e bata até tudo ficar bem misturado.

Aos poucos incorpore os ingredientes secos reservados, até  virar uma massa uniforme. Divida a massa em duas bolas. Estenda a massa com ajuda de um rolo de massa até ficar com uma altura de uns 3 cm. Embrulhe entre duas folhas de plástico filme e leve para a geladeira por aproximadamente 3 horas.

Quando a massa ficar bem fria, pré-aqueça o forno a uma temperatura de 180 graus. Estenda a massa em uma superfície enfarinhada, agora até alcançar 1 ½ cm de altura. Corte com as forminhas do seu gosto.


Coloque os biscoitos em uma forma coberta com papel manteiga, deixe um espaço de 1 ½ cm entre elas. Leve para assar por 10 minutos ou até elas ficarem levemente douradas.

Com a ajuda de uma espátula, retire os biscoitos do forno e coloque em uma grade para acabar de esfriar.

Decore ao gosto. 


E em nosso Coletivo Gastronômico: Halloween, participam:
Na cozinha da Carina mousse de chocolate fantasma

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Frozen de frutas (kiwi, morango e manga) com cachaça


Frozen de frutas (kiwi, morango e manga) com cachaça

“Já nos tempos coloniais, a produção de cachaça era uma importante atividade econômica no Brasil, levando a redução do consumo da bagaceira importada de Portugal. Preocupados com o sucesso da aguardente, os portugueses, através de uma Carta Real de 13 de setembro de 1649, proibiram a fabricação e a venda da cachaça em todo o território brasileiro.

Os proprietários de cana-de-açúcar e alambiques, indignados com as constantes cobranças de impostos aos longo dos anos e perseguidos por vender a bebida, se revoltaram no dia 13 de setembro de 1661 e tomaram o poder no Rio de Janeiro por cinco meses resultando em um dos primeiros movimentos de insurreição nacional, a Revolta da Cachaça.

Com o poder restituído, o movimento é repreendido com violência e o seu líder, Jerônimo Barbalho Bezerra, é enforcado e decapitado, tendo sua cabeça pendurada no pelourinho da cidade, como exemplo à população fluminense.

Hoje, todo dia 13 de setembro se comemora o “Dia Nacional da Cachaça” como uma forma de relembrarmos os tempos do Brasil colonial, quando a cachaça era símbolo de resistência contra a dominação portuguesa.

A data foi aprovada em outubro de 2010 pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados como resultado do projeto de lei do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC)”. http://www.mapadacachaca.com.br/artigos/dia-internacional-da-cachaca/


Para comemorar um dia tão importante, o Coletivo Gastronômico se reuniu para trazer deliciosas receitas de drinks preparados com cachaça, aguardente, pinga, bico, branquinha ou como você preferir chamar a esta bebida típica brasileira.

Ingredientes (para 2 taças) :

1 kiwi fresco descascado e cortado em pedaços
1 manga descascada e cortada em pedaços
1 xícara de morangos frescos, limpos e cortados em pedacinhos
1 xícara de gelo
1 xícara de água
1 xícara de açúcar
2 limões
1 limão siciliano
Cachaça ao gosto

Preparação:

Para o xarope de açúcar:
Coloque o açúcar em uma panela pequena com água e leve lentamente a ebulição, mexendo continuamente ate dissolver o açúcar. Ferva sem mexer por aproximadamente 2 minutos. Refrigere por 12 horas. 

Para a mistura de limão:
Corte os limões e o limão siciliano pela metade. Esprema em um recipiente. Adicione xarope de açúcar reservado ao gosto. Reserve na geladeira.

Para as misturas de frutas:
Bata cada fruta por separado no liquidificador (o kiwi, manga e morangos) com gelo ou água e parte do xarope de açúcar.

Coloque os sucos de frutas e o suco de limão em vasilhas apropriadas para fazer cubos de gelo (sempre por separado), e leve ao freezer até gelar.



Montagem do frozen:

Uma vez que todos os sucos virem pedrinhas de gelo, e a hora de preparar nossa bebida.
Separe 2 taças de Martini ou margarita bem geladas. Bata separadamente os cubinhos de frutas no liquidificador na opção de triturar gelo, misturando com alguns cubos de gelo comum e cachaça ao gosto.


Recolha com ajuda de uma colher pequena as pedrinhas do frozen de fruta, e vai colocando dentro das taças na ordem que preferir. Eu coloquei primeiro o frozen de manga, depois o de morango e por ultimo o de kiwi misturado com o de limão

Decore com frutas ao gosto. Eu escolhi um raminho pequeno de hortelã (adoro o cheiro) e três fatias de manga.



E em nosso Coletivo Gastronômico: Dia Nacional da Cachaça, participam:

Gastronomia & + Rabo de Galo
Azeitonas Temperadas Doce Cachaca
Menu Criativo Shot Safari
Arte Na Cozinha Purple Grape Drink